[dropcap style=”style3″]U[/dropcap]m dos dias mais cansativos de toda a viagem, porém um dos melhores. As imagens de abertura do post já dão uma ideia da grandiosidade desse lugar. Terei de usar uma palavra que virou clichê aqui no blog: sensacional! Optei na noite anterior por fazer o roteiro que fosse mais completo. Eles não costumam ser muito baratinhos e, por essa razão, queria um que abrangesse opções mais diferenciadas. Das 9h até as 19h, visitamos o Morro do Pai Inácio, Rio Mucugezinho, Poço do Diabo, Gruta Pratinha, Gruta Azul e Gruta da Lapa Doce. Cada um mais lindo que o outro.

Como é muita coisa para descrever, vou selecionar apenas os três principais. O primeiro: o Morro do Pai Inácio, uma formação geológica incrível que é bonita de longe e possui uma vista de tirar o fôlego quando se está em cima dela. A maioria dos passeios não fica exatamente em Lençóis e sim em municípios e povoados vizinhos. Por isso, o guia Aderbaldo, ou Derba, como ele prefere, ia levando um grupo de 14 pessoas de um lado para o outro em uma van. Chegamos na entrada do Pai Inácio e tivemos de fazer uma trilha íngreme de uns 30 minutos. Foi por aqui que gravaram cenas da novela “Pedra sobre Pedra”, da Rede Globo. O visual é digno de filme.

 férias 673

férias 687

Outro lugar incrível é a Gruta da Pratinha, que o guia explicou ter o nome errado pois gruta é um tipo de formação rochosa quando a entrada e a saída são por lugares diferentes. Caverna é quando você é obrigado a entrar e sair pelo mesmo lugar, caso da Pratinha. Enfim, depois dessa aula inútil, vamos a descrição. A cor da água é linda, como pode ser vista nas fotos deste post. Parece uma piscina e tem milhares de peixes. Colocamos o snorkel, nadadeiras (pé-de-pato) e um colete flutuador. Fomos seguindo um guia em uma canoa que nos levou por baixo das pedras em um lugar totalmente escuro. Com uma lanterna na mão dá para ter um noção de que a profundidade é grande. Visual lindo também, por mais frio que estivesse eu não queria sair da água. Fui o último, e só saí porque o guia já estava enchendo o saco. De lá, fomos para a continuação da Pratinha, que forma um lago sensacional. Fiz tirolesa, e nem sei como. Encarei meu cagaço com altura sem pensar muito. Respirei e pulei direto. É bem rápido até você chegar na água, mas vale a pena.

pratinha
 
Faltou falar da Gruta Lapa Doce, que também é sensacional. Uma caminhada de 1h30min por mais de 70m abaixo da superfície da terra. Me senti no livro Viagem ao Centro da Terra (do Júlio Verne). Eu sei, meio nerd, mas não teve como não associar com o livro. Parece um outro mundo lá embaixo. Um guia com lampião ia iluminando o caminho. Com muito custo consegui bater fotos de algumas das construções rochosas. Em um momento do percurso, o guia mandou todos sentarem e apagou completamente a luz. Nunca vi um escuro tão escuro e um silêncio tão sinistro. Muito bom! Valeu cada minuto e centavo desse passeio. Depois desse roteiro desmaiei na cama e tirei o dia seguinte para planejar se permaneço em Lençóis ou se viajo para a Praia do Forte. Vamos ver…
férias 795

Rafael Cardoso

Carioca da Ilha do Governador, Rafael é formado em Jornalismo. Defende a filosofia mochileira de viagens econômicas, independentes, que respeitam a natureza e as culturas de cada lugar. Adora contar e ouvir histórias desde pequeno. Descobriu que escrever sobre turismo e viagens é uma ótima terapia de vida.

Posts do autor