[dropcap style=”style3″]A[/dropcap]lgum dia conseguirei planejar uma viagem com tranquilidade, comprando passagens com antecedência, reservando hospedagem, arrumando a mala dias antes, organizando todos os itens previamente, sem me preocupar com imprevistos. Tenho fé nisso. Meu roteiro de agosto ainda não será esse bom exemplo. Depois de 30 dias extenuantes de trabalho em junho/julho, a Copa do Mundo teve o seu encerramento e veio o esperado bônus de folgas. Juntei uns dias agora em agosto, uns 10 para ser mais preciso. Mês de frio, inverno pelo Brasil, e a dúvida: fugir para um destino mais quente ou seguir a lógica da estação? Escolhi a segunda opção e um roteiro que considero muito apropriado: Rio Grande do Sul e Uruguai.

Não é de hoje que quero conhecer o Uruguai. No outro blog (o Identidade Latina, que preciso atualizar), o país foi o primeiro escolhido para a análise mais minuciosa de cultura, política, história, esportes, etc. Dessa vez, resolvi que aproveitaria meus dias conhecendo nossos vizinhos ao sul. E porque não aproveitar a oportunidade e conhecer mais uma nova capital do Brasil. Porto Alegre será o primeiro destino, contando com a companhia do Augusto, amigo que participou do mochilão pelo Chile, Bolívia e Peru em janeiro desse ano. Espero conseguir encontrar o Eduardo Cannas, outro parceiro de viagem que também mora na cidade.

Claro, faltou a explicação do porquê desse mini-mochilão não ser um exemplo de organização. Primeiro porque confirmei efetivamente a ideia uma semana antes do dia de embarque. As passagens estão separadas, mas há um risco de não conseguir embarcar. Boatos dão conta de que os funcionários da Gol podem entrar em greve nesta sexta. O meu voo é pela empresa. Seria muito azar. A questão da hospedagem está bem resolvida em Porto Alegre. O Augusto já ofereceu abrigo. Mas no Uruguai nada reservado ainda. Até o roteiro ainda é provisório. Incluo Gramado e Canela? E Cabo Polônio e Piriápolis, valem mesmo a visita? Três dias para Montevidéu é o ideal, pouco ou muito? São dúvidas que ainda preciso solucionar. Certo é que vou pegar um frio bem complicado. Chegou a nevar semana passada em uma cidade do RS. Na capital as temperaturas estão abaixo de 10º C. No Uruguai, não espero menos frio. Vamos ver se os agasalhos serão suficientes.

ROTEIRO:

13/08 (sexta)Rio de Janeiro / Porto Alegre
14/08 (sábado)Porto Alegre

15/08 (domingo)Porto Alegre
16/08 (segunda)Nova Petrópolis / Gramado / Canela
17/08 (terça) Chuí / Chuy / Parque de Santa Tereza / Punta del Este
18/08 (quarta)Punta del Este / Montevidéu
19/08 (quinta)Montevidéu
20/08 (sexta) Montevidéu / Colônia del Sacramento
21/08 (sábado) Montevidéu
22/08 (domingo)Montevidéu / Rio de Janeiro


Rafael Cardoso

Carioca da Ilha do Governador, Rafael é formado em Jornalismo. Defende a filosofia mochileira de viagens econômicas, independentes, que respeitam a natureza e as culturas de cada lugar. Adora contar e ouvir histórias desde pequeno. Descobriu que escrever sobre turismo e viagens é uma ótima terapia de vida.

Posts do autor