[dropcap style=”style3″]N[/dropcap]a Semana Santa, em abril de 2011, resolvi fazer um passeio pelo litoral paulista, mais especificamente em Ubatuba. Era uma boa oportunidade para rever os amigos Ratto e Vanessa, além de conhecer uma praia que já havia recebido muitos elogios da minha mãe e irmão. Também conheci pessoas muito legais que foram conosco, em um grupo de mais ou menos dez “cabeças”. Alugamos um apartamento e a estrutura do lugar era boa, confortável e barata. Até aí, tudo ok. Mas o estresse com trânsito e super lotação da cidade fazem não só do lugar, mas de todo o litoral paulista e carioca lugares impossíveis para descansar e curtir as paisagens durante os feriadões.

Os ônibus saem lotados das rodoviárias e as estradas não são assim muito seguras. Muita gente age de forma imprudente nesses períodos, se empolga na bebida e acaba causando acidentes. Comigo mesmo aconteceu um livramento. Ia pegar um ônibus na madrugada pela viação Útil. Mas achei que o horário era ruim demais, chegaria muito cedo em Ubatuba e preferi pegar o seguinte, que sairia pela manhã. Quando cheguei na rodoviária da cidade, fiquei sabendo que o ônibus anterior havia derrapado na pista, capotado e três pessoas morreram. O motorista foi imprudente em uma curva, causando o acidente. Episódio infeliz, que graças a Deus eu me livrei. Vale também o alerta de que as pessoas que se machucaram menos foram as que estavam com cinto de segurança. Praticamente ninguém usa o cinto em ônibus. Eu passei a usar em todas as viagens depois de saber dessa história.

Na questão do trânsito, é para deixar qualquer um maluco. Engarrafamentos são constantes o dia inteiro. Até para ir no mercado ou padaria você enfrenta uma fila de carros. Tentamos em um dos dias ir para Paraty e tivemos de voltar depois de mais de uma hora parados na estrada. Também nas ruas, nos restaurantes e nas lojas o que não falta é gente entupindo cada canto. Concluindo, as praias são ótimas, mas prefira conhecer elas fora dos feriadões, porque um mar de gente vai para esses lugares e vai tornar a sua viagem estressante. Para completar a minha história, peguei um engarrafamento monstruoso na volta para o Rio. Ao invés de levar 5 horas para chegar, fiquei preso na cadeira do ônibus durante horripilantes 9 horas.

Bom, reclamações à parte, Ubatuba tem boas praias. Gostei de Itamambuca, a que mais frequentei por lá nesse período. A cidade tem a fama de chover com frequência, mas é sempre uma boa pedida. Seguem as informações de serviço para o trajeto Rio-Ubatuba:

Quem faz? Viação Útil/Normandy
Quanto custa? Entre 50 e 70 reais, depende do serviço. Pode ser Semi-leito, Executivo e Convencional.
Duração do percurso? 5 horas.
Quais os horários? São quatro ônibus diários. Saindo do Rio, ha dois ônibus saindo às 08:30 e dois saindo às 23:00. Voltando de Ubatuba, dois saem às 10:40 e dois saem às 23:40.


Rafael Cardoso

Carioca da Ilha do Governador, Rafael é formado em Jornalismo. Defende a filosofia mochileira de viagens econômicas, independentes, que respeitam a natureza e as culturas de cada lugar. Adora contar e ouvir histórias desde pequeno. Descobriu que escrever sobre turismo e viagens é uma ótima terapia de vida.

Posts do autor