[dropcap style=”style3″]D[/dropcap]epois de cinco anos trabalhando em um ritmo muito forte, senti que era hora de descansar. Muitas coisas estavam me deixando estressado e decidi tirar o sonhado ano sabático. Juntei as moedinhas e dei início a esse novo período de vida em abril de 2011. Acho que o mochilão para o Equador e a Colômbia foi um dos grandes responsáveis por essa mudança. Quando voltei de lá, fiquei com a sensação que um mês tinha sido pouco para descansar, para revigorar a mente, colocar as ideias no lugar. Na verdade, a cabeça começou a ficar ainda mais confusa. Era hora de apertar o Stop. A viagem para Florianópolis e Curitiba inaugurou essa nova fase.

O roteiro surgiu da seguinte maneira. Eu queria muito fazer uma viagem com meu irmão. Como ele também havia deixado o trabalho, a hora era essa. Cogitei até ir com ele em Buenos Aires, por ele sempre ter sido um fã do futebol argentino (vai entender). Mas ele preferiu um passeio aqui mesmo em terras brasileiras. Escolheu Santa Catarina e eu sugeri uma esticada até Curitiba. Simples assim. Sete dias fora de casa conhecendo duas novas capitais no Sul do Brasil. Contamos ainda com uma companhia de última hora. Nosso amigo Vanderson, que é deficiente visual, mas que sabe aproveitar uma viagem como ninguém. Além de ser o cara que anima as bagunças. É isso. Malas arrumadas e novas descobertas pela frente!

O ROTEIRO

30/04 – Rio / Florianópolis
01/05 – Florianópolis
02/05 – Florianópolis
03/05 – Florianópolis / Curitiba
04/05 – Curitiba
05/05 – Curitiba
06/05 – Curitiba / Rio

Rafael Cardoso

Carioca da Ilha do Governador, Rafael é formado em Jornalismo. Defende a filosofia mochileira de viagens econômicas, independentes, que respeitam a natureza e as culturas de cada lugar. Adora contar e ouvir histórias desde pequeno. Descobriu que escrever sobre turismo e viagens é uma ótima terapia de vida.

Posts do autor
Posts relacionados