Difícil encontrar uma cidade no mundo parecida com a capital da Holanda. Ela pode não liderar a lista de destinos mais procurados e provocar certa desconfiança em alguns turistas, mas sem dúvida tem particularidades que não serão encontradas em nenhum outro lugar. Zona de prostituição próxima à igreja cristã antiga; restaurantes e mercados ao lado de estabelecimentos voltados para o consumo de maconha; transporte público e ciclovias funcionando em invejável harmonia.

Leia mais: vai seguir viagem? Veja um roteiro de 3 dias em Bruxelas e Bruges

Amsterdã costuma ser rotulada de “liberal” e provocar os típicos risinhos e piadas quando você conta pra alguém que esteve por lá. Mas a cidade oferece muito mais que os estereótipos criados em torno dela. Quem não curte a parte mais “moderna”, também vai se apaixonar pelas casinhas típicas holandesas, pelos lindos canais e barquinhos, pelos museus e parques, pelos queijos e cervejas locais, e até mesmo pela beleza do povo (até hoje a maior concentração de gente bonita que eu já vi em um mesmo lugar).

O roteiro abaixo tenta reunir o melhor da cidade em 3 dias. Mas é possível (e aconselhável) esticar um pouco a estadia para 4 dias e fazer os passeios com mais calma. Analise o seu estilo, adapte as dicas. E aproveite Amsterdã!

DIA 1

centro amsterda

No primeiro dia em Amsterdã, o mais indicado é fazer os passeios de reconhecimento da cidade. Começamos em frente à estação central de trem. Andando poucos metros estão as empresas que fazem os passeios de barco pelos canais. Quer melhor maneira de começar a entender Amsterdã?

Depois sugiro uma curta caminhada até a Biblioteca Pública. No terraço, é possível ter uma nova perspectiva da cidade. A luz da manhã favorece a vista lá do alto. Em seguida, o passeio é a clássica caminhada pelo centro. Prédios bonitos, lojas de souvenir, opções de alimentação e bebida, shoppings, entretenimento. Tem de tudo.

Ao fim do dia, umas típicas e maravilhosas cervejas holandesas na ‘T Arendsnest pra relaxar. De noite, que tal espiar o mundialmente famoso Red Light District?

1. PASSEIO DE BARCO NOS CANAIS

As embarcações saem do canal em frente à estação central de trem. Eu optei pela empresa Reederÿ P. Kooÿ. Há pelo menos mais três por lá. Escolha aquela que estiver com menos filas na hora. Saídas a cada 30 minutos e duração média de 1h15min. Preços em 2014 variavam entre 8 e 15 euros.

2. VISTA DA OPENBARE BIBLIOTHEEK

A biblioteca pública de Amsterdã é interessante pelo acervo e pela arquitetura. E oferece uma vista da cidade do alto bem legal. Só subir até o terraço. Fica aberta das 10h às 22h. E a entrada é gratuita. Endereço: Oosterdokskade, 143. Dá pra ir andando da estação central.

3. PASSEIO A PÉ PELO CENTRO

Comece pelo prédio da estação central. Bata perna na avenida Damrak. Tire fotos da igreja Oude Kerke na região do De Wallen (onde fica o Red Light District). Depois, veja a igreja Nieuwe Kerk e, do lado oposto, o museu de cera Madame Tussauds. E vá ao centro comercial Magna Plaza.

4. CERVEJARIA ‘T ARENDSNEST

CERVEJARIA ‘T ARENDSNESTO local é especializado em cerveja holandesa. Nada de ficar só na Heineken, que você bebe aqui no Brasil normalmente. Invista nas mais encorpadas, peça ajuda dos atendentes e aproveite a variedade do cardápio. Endereço: Herengracht 90. Aberto todo dia, de 12h até 0h. 

5. A CURIOSA RED LIGHT DISTRICT

Lojas de sexo, museus e vitrines com prostitutas. Vá com segundas intenções ou não, a região é imperdível. Duvido que você não tenha essa curiosidade. O local é seguro, só não tire foto das meninas. É proibido e pode dar um problemão. Principal área fica no centro, no De Wallen.

DIA 2

van gogh museum

Vamos começar o segundo dia de uma forma tipicamente holandesa: andando de bicicleta. Para alugar uma, há várias opções espalhadas na cidade. Veja no item 1, abaixo. Curta a experiência de ter muitas ciclovias espalhadas pela cidade e uma sinalização rigorosa, que facilita a vida de todo mundo no trânsito. Do lugar que você está hospedado vá de bike até o Albert Cuypmarkt. Coma e compre bugigangas à vontade.

Prenda a bicicleta em um lugar próprio e conheça as obras de arte no lindo prédio do Rijksmuseum. Almoce e pedale até o Vondelpark, onde dá pra tirar aquela soneca maneira no gramado. Depois, é hora do segundo tempo de cultura. Vá no imperdível Museu do Van Gogh. E pra fechar o dia, aproveite um pouco da vida noturna na Leidseplein: uma praça movimentada com bares e restaurantes.

1. PASSEIO DE BICICLETA

As locadoras mais famosas são a Yellow Bike e a Mac Bike. Estão espalhadas pela cidade. O aluguel por um dia fica em torno de 15 euros. Dá pra alugar apenas por 3 horas, por volta de 10 euros. Não é tão barato, mas é uma opção mais divertida pra conhecer a cidade.

2. ALBERT CUYPMARKT

De segunda a sábado, das 9h às 17h. É um típico mercadão de rua, onde é possível encontrar todo tipo de bugiganga, de roupas a bicicletas. E não faltam comidas diferentes. Aposte nos queijos e nos stroopwafels (biscoitos típicos holandeses com calda de caramelo). Lugar bom para comprar souvenirs.

3. RIJKSMUSEUM

Museu nacional com um acervo muito grande de arte e história holandesa. Tem obras da Idade Média até o século XX. Aberto todos os dias das 8h às 17h. Preço para adultos: € 17,50. Perto do museu está o famoso letreiro “I amsterdam”, que todo turista quer tirar uma foto.

4. VONDELPARK

Um parque bem grande e muito lindo. Gramados ótimos para relaxar, lagos, árvores variadas e um clima incrível. Um dos meus lugares preferidos na cidade. Para andar de bicicleta também é perfeito. Ótima opção pra levar um lanche e descansar a mente entre um museu e outro.

5. MUSEU VAN GOGH

O cara era meio doido e incrivelmente talentoso. Até pra quem não é fã de museus, esse aqui vale a pena pelo estilo diferente dos quadros. Aberto diariamente das 9h às 17h. Sexta-feira, aberto até as 22h. Preço para adultos é de 15 euros. Pra quem tem menos de 18, é de graça.

6. LEIDSEPLEIN

A praça fica em frente ao Vondelpark, depois de atravessar o canal. É uma boa escolha para curtir a noite. Lá tem discoteca, cinema, teatro e cassino. Além de bares e restaurantes. Depois de um dia cheio de muita caminhada e cultura, aproveite o fim de noite e o agito no local.

DIA 3

joordan amsterda

O terceiro dia precisa ser bem administrado pra fazer todos os atrativos sugeridos. Comece cedo o passeio pelo bairro Jordaan, sem dúvida o mais bonito e mais chique de Amsterdã. É lá que fica o museu da Anne Frank, uma das principais atrações da cidade. Chegue cedo para fugir das filas e garantir a programação do dia. Almoce pelo bairro, que tem opções mais variadas (ok, e mais caras).

Se você é fã de esportes e principalmente de futebol, o estádio do Ajax é um passeio muito interessante. Pra chegar lá, só de metrô, que tem uma estação do lado estádio. Nas redondezas há um bom número de lojas de roupas e eletrônicos. Pode ser a hora pra ir às compras. Pra encerrar a temporada em Amsterdã, cervejas maravilhosas em um moinho de vento: Brouwerij ‘T Ij. Depois é chorar de saudades.

1. BAIRRO JORDAAN

Próximo da região central, o Jordaan é um bairro dos sonhos. Aquele que você deseja morar. Bares, restaurantes e cafés antigos. Galerias de arte e os canais ao redor. O lugar tem um clima sofisticado e a graça é se perder entre as ruas e canais. A Amsterdã dos cartões-postais.

2. MUSEU DA ANNE FRANK

A casa onde a menina judia do famoso diário, familiares e amigos ficaram escondidos dos nazistas. Hoje é um museu. Prepare a mente para conhecer mais desse passado triste. Aberto das 9h às 21h na alta temporada. Vá cedo ou no fim da tarde pra evitar filas. Preço para adultos: 9 euros.

3. COFFEE SHOP

Seja para espiar a dinâmica do local ou provar as “ervas”, os Coffee Shops também são uma experiência interessante. Neles, são vendidos diferentes tipos de maconha e haxixe, de diferentes intensidades e países de origem. Tudo dentro da lei. Importante: nunca aceite ofertas nas ruas.

4. ESTÁDIO DO AJAX

Para chegar no principal estádio de futebol da Holanda, pegue o metrô até a estação Bijlmer Arena. São 15 minutos da estação central. Visita guiada tem apenas seis horários diários, começando às 11h. Preço cobrado para adultos era de 14,50 euros em setembro de 2014.

5. COMPRAS

Entre a estação Bijlmer Arena e o estádio do Ajax, você encontra um pequeno centro comercial, com diferentes galerias de roupas e eletrônicos. Há também uma variedade de artigos esportivos. Vale conferir os preços e tirar um tempinho para as compras.

6. CERVEJARIA BROUWERIJ ‘T IJ

Uma das melhores surpresas da cidade: um moinho de vento transformado em cervejaria. As cervejas são típicas e exclusivas. Delicie-se no local, que fica aberto todos os dias das 15h às 20h. Atmosfera incrível, informal e bebidas deliciosas. Dica: peça uma Columbus, 9% de teor alcoólico, ou uma I.P.A, de 7%. Para nunca mais esquecer Amsterdã.

Passeios extras

1. MUSEU DA CERVEJA HEINEKEN

Aberto de segunda a quinta-feira, das 10:30 às 19:30, e de sexta a domingo das 10:30 às 21:00. Entrada custa 16 euros. Na visita, você conhece a antiga fábrica da cerveja e os processos de produção. Também há degustação guiada da cerveja. Pode combinar o passeio com Albert Cuypmarkt, museu do Van Gogh ou Rijksmuseum, que ficam próximos.

2. NEMO MUSEUM

Aberto de terça a sábado, das 10:00 às 17:30. Entrada custa 16,50 euros. O museu tem como tema a ciência e a tecnologia. Fica a uns dez minutos andando da estação central de trens da cidade. Na visita, você tem acesso a uma série de jogos, ferramentas e experiências interativas sobre temas como astronomia, engenharia e medicina.


Rafael Cardoso

Carioca da Ilha do Governador, Rafael é formado em Jornalismo. Defende a filosofia mochileira de viagens econômicas, independentes, que respeitam a natureza e as culturas de cada lugar. Adora contar e ouvir histórias desde pequeno. Descobriu que escrever sobre turismo e viagens é uma ótima terapia de vida.

Posts do autor